PUC-SP

Calouros 2017

Direito

A Direção da Faculdade de Direito da PUC/SP tem imenso prazer em recebê-los aqui, vocês ficarão imersos em um ambiente de intensa ebolição cultural, dentro de uma Faculdade preocupada com a formação de profissionais eficientes, éticos e humanistas.

Diretor:
Dr. Pedro Paulo Teixeira Manus


Coordenadora:
Profa. Dra. Julcira Maria de Mello Vianna Lisboa

julcira@pucsp.br

“Prezados e prezadas.

Primeiramente, gostaria de parabeniza-los pela conquista. Bem vindos a uma das maiores Faculdades de Direito do Brasil! Bem vindos à PUC-SP.

Os senhores pisam hoje em solo sagrado. Não apenas pelo âmbito religioso, mas, sobretudo, pelo espírito, cultura e história que carrega esta nobre universidade.

Recomendo, assim como fiz, que abram suas mentes. Permitam que esta faculdade mude sua vida, sua forma de pensar. A criticidade, proporcionada por este ambiente de constante debate; o conhecimento, que disseminam nossos professores; e o espírito inovador, cujo mérito outorgo a nós, alunos; são as marcas registradas desta querida Pontifícia e o diferencial, cujos frutos todos já conhecem.

Nesta área do conhecimento, não basta conhecer o sistema legal, é necessário entender o Direito. A PUC-SP não nos ensina lei, mas Direito. Aqui faço uma ressalva importantíssima: o Direito nos exige que o conheçamos para bem aplica-lo; a lei, por outro lado, nos exige que a cumpramos. Esta é a grande diferença entre juristas e cidadãos; entre doutrinadores e copiadores. Esta é a grande diferença entre a PUC-SP e outras faculdades de Direito. Neste terceiro ano que aqui completo, posso lhes dizer, assertivamente, um fato: no Direito não existe uma resposta certa, mas conhecimento. Conhecimento nasce do confronto de ideias, do debate, da dialética, como dizia Aristóteles. Nasce da crítica, da reanálise, do questionamento. Senhores, construam seu próprio conhecimento! Construam Direito!

Se permitirem-me lhes fornecer um conselho, este será: aproveitem esta oportunidade de pertencer à Faculdade de Direito PUC-SP. Debatam, critiquem, perguntem, apreendam! Extraiam todo o conhecimento que conseguirem! Vivam Direito! Vivam a PUC-SP!

Encerro: Puquianos, bem vindos à nossa nação!”

Aluno:
Vitor de San Juan Faria
5° período

“Dificilmente conhecemos alguém que fez intercâmbio internacional e não diga "fazer intercâmbio foi a melhor experiência da minha vida". Antes de passar um semestre na França, em 2015, não conseguia compreender completamente os motivos de todos dizerem essa frase tão intensa. Parecia-me exagerada e ansiava por explicações, que nunca vinham. Agora... agora entendo o motivo.

É desafiador reduzir uma experiência tão enriquecedora de um semestre em palavras. O intercâmbio acadêmico internacional representa, acima de tudo, oportunidade única de autoconhecimento para o jovem como aluno e como pessoa.

A experiência de estudar em uma faculdade estrangeira por um semestre agrega conhecimento em diversas frentes. Experimentar o método de ensino estrangeiro, relacionar-se com os professores e colegas, aprender a preparar-se para as provas e apresentações, entender os métodos de avaliação e deixar-se desafiar por eles, dentre outras situações inusitadas que a vida no intercâmbio é capaz de trazer ao nosso dia-a-dia nos engrandecem enquanto estudantes e nos preparam para os mais variados desafios que a nossa experiência acadêmica ainda nos apresentará.

Isso sem mencionar o fato de que tudo isso acontece enquanto moramos em outro país, fora da nossa zona de conforto, nos comunicando, muitas vezes, em língua estrangeira e relacionando-nos com pessoas com costumes diferentes dos nossos. Essa experiência não tem preço.

A minha vivência de intercâmbio internacional foi em Paris, na França. Escolhi realizar o intercâmbio pela própria PUC-SP pois me informei sobre as universidades com as quais a Pontifícia mantém convênio de intercâmbio e descobri que são todas renomadas e extremamente reconhecidas tanto no Brasil quanto no exterior. Participei do processo de seleção e fui aprovada para a minha primeira opção: o Institut d’Études Politiques de Paris, mais conhecido como Sciences Po.

Ao chegar no país do intercâmbio, tudo parece diferente e cada etapa é um desafio. Instalar-se, andar pelo bairro fazendo o reconhecimento, o primeiro dia de aula, o primeiro final de semana passeando sozinho, a primeira viagem, se houver oportunidade para realizá-la. Vamos superando as dificuldades e cada etapa vencida acrescenta um pouco de crescimento e realização pessoal à nossa personalidade.

Quando voltamos e conversamos com as pessoas que ficaram aqui percebemos como amadurecemos, crescemos e desenvolvemo-nos. Como disse, intercâmbio internacional é, acima de tudo, um grande processo de autoconhecimento. Nem sempre existirão pessoas ao seu lado e, por vezes, a experiência pode ser solitária. Mas são nesses momentos que entramos em contato conosco e entendemos que não há dificuldade que não possa ser superada com determinação e coragem.

Sobres questões de ordem prática, cursei as seguintes disciplinas: Public International Law, Contemporary Theories of Justice, Foundations of Law e International Human Rights Law. Apesar de ter feito o intercâmbio em Paris, todas as disciplinas que cursei eram em inglês, pois a Sciences Po oferece disciplinas tanto em francês quanto em inglês. Ao voltar, consegui equivalência com as optativas do quinto ano, aliviando a minha grande no último ano da Faculdade de Direito.

Optei por alugar um apartamento com uma conhecida brasileira, mas as possibilidades de acomodação variam de faculdade para faculdade. A minha, por exemplo, não possuía um campus com dormitórios para os estudantes, mas existem algumas que possuem.

Fico à disposição para responder quaisquer dúvidas de vocês: sobre o intercâmbio em si, o processo de seleção aqui na PUC, o curso de direito ou qualquer outra que possa surgir. Obrigada pela atenção!”

Aluna:
Ligia Penha Stempniewski
10º período

“Ingressei na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, no Curso de Direito, na década de 80. Durante o Ensino Médio, já tinha feito a opção em relação ao Curso de Direito pois sempre gostei muito de discutir temas jurídicos com meu pai, que também era advogado. Minha família adorava tratar de temas polêmicos e respeitava a opinião de cada integrante.

Assim, recém saída do Ensino Médio, na época colegial, iniciei o curso nesta reconhecida Instituição de Ensino, nossa querida PUC e, nunca mais saí daqui.

Na ocasião, no primeiro ano do Curso de Direito, estudávamos somente duas matérias jurídicas, Introdução ao Estudo do Direito e Direito Civil. O professor de Direito Civil nos acompanhou durante os cinco anos da faculdade, e minha turma teve a honra de ter aula com o querido professor Carlos Alberto Ferriani, cujas brilhantes aulas me recordo até hoje, inclusive de exemplos práticos que ele costumava dar. Prossegue firme lecionando Direito Civil e mantém muitos fãs até hoje.

Logo me apaixonei pela área jurídica e já pensava em ser professora. Desta forma, assim que me formei, passei a auxiliar o professor Ferriani, como assistente.

Aliás, a PUC oferece a oportunidade, caso o aluno tenha interesse, em ser monitor de algum professor em área de seu interesse, inclusive recebendo uma remuneração para tanto. É muito interessante para ambos, tanto professor como aluno pois há uma troca de informações e ajuda de forma recíproca.

Assim, após me formar, além de auxiliar o referido professor, já tinha feito estágios em alguns escritórios e comecei a advogar e é o que faço até o momento, atuando, especialmente na área empresarial.

O curso de Direito é bem aberto e apresenta uma gama grande de opções para atuar nas várias áreas, tais como seguir carreira pública, nas diversas esferas (municipal, estadual, federal) e menciono de forma exemplificativa, a Magistratura, o Ministério Público, as Procuradorias, dentre muitos outros existentes.

Na área privada, é possível atuar em escritórios ou abrir seu escritório próprio bem como trabalhar em empresas. O curso é bem amplo e contém uma grade extensa com áreas variadas do Direito. É um curso que agrega conhecimento que será utilizado para as mais diversas situações de nossas vidas, independentemente da área de atuação do indivíduo, ainda que ele nem esteja efetivamente trabalhando com o Direito.

Assim, após me formar, como já tinha decidido que queria dar aula na PUC, iniciei o curso de pós graduação stricto senso (mestrado, doutorado, livre docência) e, nessa ocasião, o Prof. Fábio Ulhoa Coelho, renomado comercialista desta Casa, me convidou para ser sua assistente na graduação e com ele permaneci por vários anos, inclusive, também trabalhando em seu escritório. Tenho imensa gratidão pela oportunidade e que ele me deu durante esse período.

Prestei concurso para assistente mestre e ingressei na carreira docente da PUC, passando a ter minhas próprias turmas, e sempre contei com o imenso apoio do querido professor Roque Antonio Carrazza, que durante anos foi Chefe do Departamento IV, que abrange a área de Direito Comercial. Aproveito para esclarecer que a faculdade de Direito é dividida em departamentos para facilitar a organização interna das diversas matérias que integram a grade curricular.

Ao terminar o mestrado, já ingressei no Doutorado e, então, passei a me enquadrar como Assistente Doutor e continuo aqui lecionando, por ser esta a minha grande paixão, ou seja, ser professora da PUC. Sempre digo com orgulho que sou professora da PUC.

Muitos de vocês, até por serem muito jovens, sem muita convicção de que realmente escolheram a área certa e ficam um pouco confusos neste primeiro momento. Mas, por experiência de muitos anos de docência, posso garantir que vocês vão amar não só o Curso de Direito como o ambiente desta faculdade. Na verdade, vão amar o ambiente desta Universidade que além de sua excelência nos diversos cursos que oferece, (e vocês vão sentir o status de excelência que a PUC tem, quando começarem a procurar estágio e verificar a preferência que o mercado tem por alunos desta Instituição), propicia o convívio com pessoas extremamente diferentes, ecléticas, que respeitam as diversidades, o que nos faz crescer e ampliar nossos horizontes diariamente.

O contato com os professores durante o curso é bem próximo o que facilita o aprendizado porque além das aulas teóricas, aulas práticas são realizadas com muita frequência. Aliás, a PUC foi pioneira ao trazer para a sala de aula, essa técnica de utilização de casos concretos para os alunos solucionarem. Lembro, ainda, que a faculdade de Direito conta com renomados professores que se dedicam à docência buscando utilizar a melhor técnica para suas aulas.

Percebo que os alunos, durante a realização desses trabalhos práticos, conseguem aplicar a teoria aos casos concretos e reais, raciocinando de forma aprofundada sobre os temas objeto das aulas dadas pelos professores durante o curso.

Além disso, várias são as oportunidades de participar da Universidade que sempre promove eventos para os alunos, cursos, palestras, Centro Acadêmico, Atlética, iniciação Científica, Menção Honrosa o TCC, dentre outros. A PUC é simplesmente apaixonante e vale a pena aproveitar cada momento de vocês durante a graduação pois serão momentos inesquecíveis que ficarão guardados em seus corações para sempre.

Ainda mantenho contado com o pessoal da minha turma até hoje e a grande maioria está atuando na área jurídica e todos têm a maior estima por esta grande Universidade chamada PUC. Inclusive, soube recentemente que três filhos de colegas meus, da minha sala, acabaram de ingressar aqui e serão recebidos com todo o carinho.

Sejam bem vindos e esperamos que fiquem muito mais do que os cinco anos, continuem fazendo pós graduação e, quem sabe, sigam a carreira docente e integrem o nosso quadro docente.”

Egressa:
Profa. Dra. Rosemarie Adalardo Filardi
MATUTINO
NOTURNO
Campus Perdizes
Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes
Localize-se - Mapa Prédio Cardeal Mota (Sede)
Localize-se - Mapa Prédio ERMB (Novo)
Programação entre os dias 20 e 24/02

Matutino: 7h30 às 11h (exceto na quarta-feira)
Noturno: 19h40 às 22h30 (exceto na quarta-feira)

Segunda-feira | 20/02/2017

• Recepção na PUC-SP - Campus Perdizes: programação artística e de ações solidária, além de acolhimento pelos veteranos do seu curso

7:30 às 12:00 - "Recepção Solidária": PUC Jr. Consultoria e C.A. Leão XIII
11:00 – Apresentação musical: Delluka Vieira
14:00 – Apresentação musical: Pompeia72
16:00 Jai Mahal e os Pacíficos da Ilha
16:30 – Apresentação da Bateria de Psicologia
18:30 – Apresentação musical: Delluka Vieira
19:30 - Apresentação das baterias de RI, Comunicação e FEA

quarta-feira | 22/02/2017
Local:Auditório 239 - 2º andar (1ª parte)

MATUTINO

9h00 às 10h00

1ª Parte
• Palestra da Manhã: "Retórica e direito: a palavra e a construção da justiça"

Prof. Dr. Gabriel Benedito Issaac Chalita


2ª Parte
• Exposição Direção da Faculdade de Direito

• Perspectiva do Curso de Direito da PUC/SP

- Coordenação do Curso de Estágio – Prof. Dr. Alvaro Luiz Travassos de Azevedo Gonzaga

- Coordenador da Enciclopédia Jurídica – Prof. Dr. André Luiz Freire

- Fala da Profa. Dra. Rosemarie Adalardo Filardi – egresso;

- Profa. Celeste Maria Gama Melão – Escritório Modelo “Dom Paulo Evaristo Arns”

- Fala discente Vitor de San Juan Faria

- Fala discente: Intercâmbio Internacional - Ligia Penha Stempniewski



MATUTINO: 11h

PUC-Tour: Início no Pátio da Cruz


Nota: Em função da chuva o PUC Tour Noturno foi transferido para 14/03 (terça-feira) às 18h30 com início no Pátio da Cruz.


19h40 às 20h30

1ª Parte
• Arbitragem, comércio internacional e competições acadêmicas

Prof. Dr. Claudio Finkelstein


2ª Parte
• Exposição Direção da Faculdade de Direito

• Perspectiva do Curso de Direito da PUC/SP

- Coordenação do Curso de Estágio – Prof. Dr. Alvaro Luiz Travassos de Azevedo Gonzaga

- Coordenador da Enciclopédia Jurídica – Prof. Dr. André Luiz Freire

- Fala da Profa. Dra. Rosemarie Adalardo Filardi – egresso

- Prof. Dr. Nelson Saule Junior – Escritório Modelo “Dom Paulo Evaristo Arns”  

- Fala discente Vitor de San Juan Faria

- Fala discente: Intercâmbio Internacional - Ligia Penha Stempniewski

Sexta-feira | 24/02/2017

• Atividades dos Coletivos e representações discentes da PUC-SP: gênero, educação e racismo (Pátio da Cruz, Prainha e Bosque)