COLEÇÕES

Movimento de Negros

Identificação:

Denominação: MOVIMENTO DE NEGROS
Sigla: (MOV NEG)
Natureza do Conjunto: Coleção
Data Limite Inicial: 1980
Data Limite Final: 1988
Quantidade: 1 pasta (15 documentos)

Contextualização:

História Administ./Biografia: Historicamente, a negritude, considerada em seu sentido amplo, isto é, como momento primeiro de tomada de consciência de uma situação de dominação e/ou descriminação, pode ser situada, em solo americano, quase que simultaneamente à chegada dos primeiros escravos oriundos da África. Protestos e resistências negras, assim como a construção de uma ou de várias identidades são questões que povoam a complexa realidade brasileira, demandando ainda muita pesquisa e reflexão, que incorporem fontes não escritas, pois é nessas que o negro deixou suas marcas mais expressivas, como na música, nos rituais religiosos, na alimentação, etc.
Somente em 1915, nasceu no Brasil a imprensa negra. A grande importância desses jornais, publicados de 1915 a 1962, com exceção do período do Estado Novo (1937-1945), residiu no fato de terem sido o veículo privilegiado de novas idéias, visando a unificação dos negros. O "Alvorada", por exemplo, foi, em 1945, o órgão de difusão da Associação dos Negros Brasileiros, criada para que "os negros não se dispersassem".
Em 1944, em São Paulo, surge oTeatro Experimental Negro (TEN), como uma manifestação da negritude, na medida em que procurou resgatar os complexos de inferioridade do negro criados por toda uma literatura onde ele jamais ocupou o papel de herói, mas o de vilão ou subordinado. Entre outros Movimentos, o TEN objetivava, tanto no plano artístico, quanto no cultural, valorizar a raça e a cultura negras contra a dominação branca. Montavam-se peças para um público negro, escritas por autores negros, e nas quais aos negros era confiada a ação heróica. Foi uma espécie de modelo brasileiro da negritude, desempenhando um papel importante na formação de uma consciência negra e até mesmo de uma consciência de nacionalidade.
Através do teatro e da imprensa, foram sendo veiculadas idéias que permitiam aos grupos negros refazer seu referencial cultural.
Da Frente Negra Brasileira (1937) à Associação de Negros Brasileiros (1945), muitos grupos se formaram e se desfizeram até o surgimento, em 1978, do Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial (MNU), visando basicamente a desfazer o mito de que o Brasil é uma democracia racial e a conduzir formas sistemáticas de luta contra todos os tipos de discriminação racial.
Os documentos, de várias origens, foram colecionados pela CEDIC em torno desses Movimentos.
Hist. Arquivística/ Procedência: dado não encontrado.

Conteúdo e Estrutura:

Âmbito e Conteúdo: a Coleção compõe-se de textos para reflexão e debate sobre discriminação racial e Dia do Trabalho, folhetos de convocação para assembléias, missa dos quilombos e seminários, folder de divulgação de eventos, trechos de declarações de lideres negros.
Sistema de Arranjo: parcialmente organizada

Condições de Acesso Uso:

Condições de Acesso:
Instrumentos de Pesquisa: . Inventário Topográfico da CEDIC. São Paulo, 1992. (datilografado)

Notas:

Notas: